Acessibilidade e Direitos da PcD

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Segundo o IBGE, aproximadamente 25% da população brasileira apresenta alguma deficiência. Ser uma Pessoa com Deficiência (PcD) não torna ninguém inferior a outrem, apenas significa que a pessoa tem algum tipo de limitação e pode precisar de acessibilidade, seja na comunicação, transporte, saúde, educação, trabalho, mobilidade, entretenimento, etc. Através deste artigo, te convido a refletir: você já conviveu com uma Pessoa com Deficiência, estudou, trabalhou, encontrou na rua ou tem algum parente PcD? Como foi a forma que tratou esta pessoa?

Sou a Drª Quéren, uma Pessoa com Deficiência Física, resido no bairro Alvorada e, periodicamente, estarei aqui no Sou Sabará para compartilhar experiências que aconteceram comigo e informações acerca do Universo PcD.

Para acabar com a sua curiosidade sobre o que aconteceu comigo, te conto: aos meus 12 anos, fui diagnosticada pelo ortopedista com uma patologia na coluna de nome “escoliose”. Escoliose é um desvio tridimensional na coluna vertebral que afeta aproximadamente 4% da população, segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, com maior prevalência no sexo feminino. A coluna assume a forma da letra C ou S – neste vídeo explico de forma detalhada sobre a doença. Realizei o tratamento conservador, porém a situação se agravou e precisei submeter ao tratamento cirúrgico em 2009, aos 17 anos, quando foram colocados vários implantes de titânio em minha coluna, com o objetivo de corrigir parcialmente a curvatura da escoliose, reduzir a dor e melhorar minha qualidade de vida. Minha vida conta com várias limitações, mas sempre estou disposta a adaptar e superar os desafios. Enfrentei {e enfrento} falta de acessibilidade, falta de empatia e falta de conhecimento acerca dos direitos da Pessoa com Deficiência. Diante de todas essas situações, escolhi dedicar minha vida a ajudar outras pessoas que passam por situação semelhante. Através das redes sociais, oriento pessoas de todo o país a como requerer e usufruir dos Direitos. E, no último ano, venho atuando como conselheira municipal da Pessoa com Deficiência em nossa cidade, promovendo eventos, ministrando palestras, capacitação e verificando a acessibilidade em Sabará, a fim de propor melhorias para que a acessibilidade seja garantida a todos.

Neste 29 de fevereiro é o “Dia Mundial das Doenças Raras”, onde acontece a conscientização em todo o mundo. Doença rara, segundo a OMS, é aquela que afeta até 65 pessoas em cada 100.000. Existem de 6 a 8 mil tipos e elas não têm cura, mas o tratamento adequado pode reduzir os sintomas e garantir uma melhor qualidade de vida ao paciente. Programei realizar um evento em nossa cidade, porém, devido ao estado de calamidade em decorrência de desastre natural causado por chuva e inundação, ficou inviável. Mas visitando o site https://www.rarediseaseday.org/, verifiquei que haverá uma corrida e caminhada para conscientização na Lagoa da Pampulha em BH, dia 01 de março, saiba mais: https://www.rarediseaseday.org/association/928.

Siga no Instagram: @clubedosparafusados

Inscreva-se no YouTube 

Drª. Quéren-Hapuque

Drª. Quéren-Hapuque

Fisioterapeuta, Health Coach – Especialista em Direitos da Pessoa com Deficiência, Pós-Graduada em Ortopedia & Esportes, Conselheira Municipal da Pessoa com Deficiência de Sabará

ANÚNCIOS

Publicações Relacionadas

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Você está offline

Confira!

Confira a plataforma de Classificados do Sou Sabará, são anúncios de produtos, serviços, lojas, empregos e muito mais.

Clique no X acima para fechar o anúncio