Carros e motos: Anel Rodoviário e Cristiano Machado lideram registros de acidentes com vítimas em Minas

Condutores de automóveis e motociclistas devem redobrar a atenção ao passar pelo Anel Rodoviário e pela avenida Cristiano Machado, em Belo Horizonte. Um levantamento do Observatório de Segurança Pública, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), aponta que essas foram as duas vias que mais tiveram registros de acidentes, com vítimas, envolvendo esses tipos de veículos em Minas Gerais.

Para conscientizar e alertar motoristas sobre a importância de todos na construção de um trânsito mais seguro, a Sejusp coordenou ações educativas e repressivas em Minas ao longo da Semana Nacional do Trânsito. A programação oficial de atividades no estado termina na próxima quinta-feira (28), três dias depois do calendário nacional. Mas o superintendente de Integração e Planejamento Operacional da Sejusp, Bernardo Naves, lembra que os trabalhos integrados são contínuos e que o debate deve ser constante, pois o respeito às leis de trânsito e a prática de uma direção defensiva são fundamentais para se evitar acidentes e preservar vidas.

Continue lendo após a publicidade




Bernardo Carneiro / Sejusp

“A questão da segurança no trânsito é um problema multidisciplinar, que deve ser abordado sobre vários aspectos. Talvez o mais importante deles seja o comportamento humano do motorista, do motociclista e do pedestre, porque a grande maioria dos acidentes ainda está ligada ao comportamento”, observa o superintendente. “É uma falha de conduta das pessoas que estão no trânsito e que infelizmente vitima muitas pessoas todos anos. Isso traz a importância desta semana de conscientização; mas que isso não fique só na Semana Nacional do Trânsito. Esse debate deve acontecer de forma permanente, para que se atinja melhores níveis de educação e conscientização, reduzindo assim o número de acidentes”.

Automóveis

Em 2023, os registros de acidentes de trânsito com vítimas, envolvendo automóveis em todo o Estado, totalizaram 27.356 casos no período de janeiro a julho. Isso representa um aumento de 7% em comparação com o mesmo período de 2022, quando foram registrados 25.542 casos. Nos primeiros sete meses do ano, as cinco vias com mais casos de acidentes com vítimas, envolvendo automóveis, estão concentradas na capital: Anel Rodoviário (304), Cristiano Machado (270), Antônio Carlos (164), Contorno (147) e Amazonas (120).

Bernardo Carneiro / Sejusp
Com relação aos acidentes de trânsito com vítimas fatais envolvendo automóveis, Minas Gerais também registrou aumento, de 3%. Em 2023, foram registrados 486 casos no primeiro semestre, comparados a 471 no mesmo período de 2022.

Em Belo Horizonte, a situação não é diferente. Os registros de acidentes de trânsito com vítimas, envolvendo automóveis na capital mineira, alcançaram 6.165 casos nos primeiros sete meses de 2023, um aumento de 15% em comparação com os 5.338 casos no mesmo período de 2022. Entretanto, mesmo diante da elevação nos registros, o índice de acidentes fatais envolvendo automóveis apresentou redução de 13%, com 33 casos em 2023, contra 38 em 2022.

Motocicletas

Os acidentes de trânsito com vítimas, envolvendo motocicletas, também apresentaram um aumento em Minas Gerais e Belo Horizonte em 2023. No estado, foram registrados 27.253 acidentes de trânsito com vítimas envolvendo motocicletas no primeiro semestre de 2023, comparados a 25.330 casos no mesmo período de 2022 (+8%). De janeiro a julho, as cinco vias com mais casos de acidentes com vítimas, envolvendo motocicletas, também estão concentradas na capital: Anel Rodoviário (373), Cristiano Machado (317), Antônio Carlos (202), Contorno (152) e Amazonas (128).

O ponto positivo é que, assim como ocorreu com os registros fatais com automóveis, os acidentes fatais envolvendo motocicletas também apresentaram queda em Minas Gerais, de 15%. Os números mostram 442 casos no primeiro semestre de 2023, em comparação com 522 casos em 2022.

Belo Horizonte também experimentou um aumento nos acidentes de trânsito com vítimas envolvendo motocicletas, 25%. Foram registrados 5.734 casos com vítimas em 2023, em comparação com 4.565 casos no mesmo período de 2022. Diferentemente do estado, na capital houve um aumento de 5% nos acidentes fatais envolvendo motocicletas, com 46 casos em 2023 contra 44 em 2022.

Semana Nacional de Trânsito

As ações da Semana Nacional de Trânsito são coordenadas em Minas pela Sejusp e contam com a participação da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Penal, Corpo de Bombeiros Militar, Coordenadoria Estadual de Gestão de Trânsito (antigo Detran), Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), Secretaria de Estado de Educação (SEE), Secretaria de Estado de Saúde (SES), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), BHTrans, Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte (GCMBH), Sistema Socioeducativo e Subsecretaria de Políticas Sobre Drogas da Sejusp.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias