Minas Gerais enfrenta estado de emergência com explosão de casos de dengue

SALVAR

Com 32,3 mil casos prováveis, o governo de Minas Gerais irá decretar estado de emergência devido à dengue. A previsão é que o estado alcance o ápice de casos da doença até março, conforme anunciado pelo secretário de Saúde, Fábio Baccheretti, nesta terça-feira (23). Até o momento, o estado registrou 32.316 casos prováveis e 11.490 confirmados, além de estar investigando 14 mortes e ter confirmado um óbito. Também foi registrado um óbito causado pela Chikungunya, outra doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Durante a conferência de imprensa, o secretário esclareceu que não se esperava um aumento explosivo de casos em 2024, uma vez que 2023 já havia sido considerado um ano epidêmico. Ele enfatizou que é comum que a dengue apresente um padrão de um ano epidêmico intercalado por três anos com números mais baixos.

Continue lendo após a publicidade




“É algo inédito completarmos dois anos consecutivos em estado epidêmico. Esta é uma situação nova”, afirmou.

De acordo com Baccheretti, a região central do estado é onde se concentra a maioria dos casos. O secretário também destacou que o surgimento da dengue tipo 3 no país traz preocupação em relação aos casos mais graves da doença. Isso se deve ao fato de que a dengue grave costuma ocorrer quando a pessoa é infectada mais de uma vez, o que pode acontecer quando há circulação de um novo sorotipo.

O secretário afirmou que o estado de Minas Gerais enfrentará um ano epidêmico desafiador. Ele ressaltou que já existem casos de dengue em 600 municípios em todo o estado, sendo que mais de 150 deles apresentam uma incidência classificada como alta ou muito alta.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Relacionado