Vacinas da dengue: indicações, efeitos colaterais e quem pode tomar

SALVAR

A vacina contra a dengue é recomendada para crianças, adolescentes e adultos com idades entre 4 e 60 anos, independentemente de já terem sido infectados ou não por algum dos sorotipos da dengue. Essa vacina é especialmente indicada para pessoas que vivem em regiões onde a infecção por dengue é mais frequente.

A Anvisa aprovou duas vacinas contra a dengue, a Dengvaxia e a Qdenga. Elas são produzidas usando a técnica de DNA recombinante e oferecem proteção contra os sorotipos 1, 2, 3 e 4 do vírus da dengue.

Continue lendo após a publicidade

A vacina Qdenga está disponível gratuitamente pelo SUS e pode ser administrada em pessoas de 4 a 60 anos que já foram infectadas por um dos quatro subtipos da dengue, assim como em pessoas que nunca tiveram a doença. Por outro lado, a Dengvaxia só pode ser encontrada em clínicas particulares e é aplicada exclusivamente em pessoas que já tiveram dengue.

As vacinas contra a dengue têm como objetivo evitar a infecção ou a forma mais grave da doença, conhecida como dengue hemorrágica, que é causada pelos quatro tipos de vírus: 1, 2, 3 e 4.

O método de produção das vacinas contra a dengue é chamado de DNA recombinante. Essas vacinas contêm os sorotipos 1, 2, 3 e 4 do vírus da dengue, porém eles estão enfraquecidos e não têm capacidade de causar a doença. A vacina estimula o sistema imunológico, mas não resulta no desenvolvimento da doença.

Assim, quando a vacina é administrada, ela é capaz de ativar o sistema de defesa do corpo para produzir anticorpos que combatem a doença de maneira mais eficiente.

A quantidade de doses necessárias para a vacina da dengue varia de acordo com o tipo de vacina utilizada, sendo recomendado seguir as indicações específicas.

O local para tomar a vacina da dengue é nos postos de saúde, onde a vacina Qdenga está disponível gratuitamente pelo SUS. Porém, a vacina Dengvaxia só pode ser encontrada em clínicas particulares.

É fundamental mostrar a prescrição médica para a vacina contra a dengue. No caso específico da Dengvaxia, é necessário ter um exame de sorologia positiva para comprovar que a pessoa já teve dengue, uma vez que essa vacina é recomendada para indivíduos com idades entre 6 e 45 anos que já tiveram a doença.

Alguns efeitos adversos da vacina contra a dengue podem incluir dor de cabeça, dores musculares, sensação de mal-estar, fraqueza, febre e reações no local da aplicação, tais como vermelhidão, coceira, inchaço e dor.

Além disso, é possível ocorrer infecções no sistema respiratório superior, falta de vontade de comer, irritação, sono excessivo, enjoo, vômito, tontura, inchaço próximo ao local da injeção, dor de garganta e sintomas gripais, como nariz escorrendo ou entupido, e tosse.

As vacinas contra a dengue podem desencadear reações alérgicas graves, como dificuldade respiratória, sensação de sufocamento, inchaço na boca, língua ou rosto, além de manchas avermelhadas e inchadas na pele. Por isso, é fundamental que essas vacinas sejam administradas exclusivamente por um profissional de saúde, que esteja preparado para prestar os primeiros socorros caso necessário.

Pessoas que estão em determinadas condições não devem receber a vacina contra a dengue.

Adicionalmente, as mulheres que estão planejando engravidar devem esperar pelo menos um mês após receber a vacina contra a dengue antes de tentar engravidar.

Dengue: O que é, sintomas, tratamento e prevenção – Tudo que você precisa saber (Saiba mais)

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Quer participar dos grupos no Whatsapp?

Se você tiver interesse em participar dos grupos do Sou Sabará no Whatsapp
Quer Receber Notícias Sim Não