A construção e a demolição da Estação Ferroviária de General Carneiro – Sabará

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Conheça um pouco da história da Estação Ferroviária de General Carneiro

A Estação Ferroviária de General Carneiro e seu ramal ferroviário foram construídos para facilitar o transporte de pessoas e de materiais destinados às obras de construção de Belo Horizonte, a nova capital de Minas Gerais. Antes, o transporte de Sabará à antiga região do Curral Del Rei era muito lento, feito quase sempre por boiadas, que demoravam dias de viagem.

Fotografia da Estação de General Carneiro

Quem cedeu o terreno para a construção da Estação Ferroviária foi a Companhia Industrial Sabarense, dona da fábrica de tecidos de Marzagão. Na época, a região, onde hoje fica o bairro General Carneiro, tinha o nome de Arrudas. A Estação também nasceu com outro nome: Entroncamento.

O nome “General Carneiro” foi dado à Estação em 1894, em homenagem a um militar, o General Antônio Ernesto Gomes Carneiro, morto no episódio do Cerco da Lapa (no Paraná) e considerado herói na revolução Federalista de 1892-1894. A partir daí, a região em volta da Estação passou a ser conhecida como General Carneiro.

O ramal ferroviário foi inaugurado em 1º de fevereiro de 1895 para o tráfego de pessoas e mercadorias, mas o prédio da Estação só foi totalmente concluído em 7 de setembro de 1902.

O projeto de arquitetura da Estação foi elaborado por José de Magalhães. O prédio era muito bonito e diferente das outras estações, por “apresentar uma raríssima forma triangular destinada a permitir as locomotivas manobras de retorno na mesma direção”. (Jornal Nossa Comunidade, 1999, p.2). A Estação tinha 27 portas e nenhuma janela!! A Estação de General Carneiro foi construída na mesma época em que a Estação Central, de Belo Horizonte, onde hoje funciona o Museu de Artes e Ofícios.

A Estação existiu por mais ou menos 70 anos. Ela foi demolida na década de 1960. Na época da demolição, o diretor da Estrada de Ferro Central do Brasil em Minas, Sr. Bernardo Rosa Pimentel Barbosa, disse que ela seria demolida porque era anti-funcional. Em seu lugar seria construída uma outra estação mais moderna, para melhor atender os passageiros. Ele falou também que reformar a antiga estação ficaria mais caro do que construir uma estação nova.

A população de General Carneiro ficou revoltada com essa medida pois considerava a antiga estação como um valioso patrimônio histórico da região. As próprias crianças ficaram muito tristes com o desaparecimento da Estação, assim como todo o povo.

Veja um vídeo feito pela Rede Minas sobre a Estação General Carneiro clique aqui.

Pesquisa elaborada por: Linda Kerley e Talita, alunos da Escola Estadual Juquinha de Almeida e da Escola Estadual Elísio Carvalho de Brito, que participaram do Sabará Memória Emotiva – Olhares sobre o Patrimônio, desenvolvido pela ONG AFFAS.

ANÚNCIOS

Publicações Relacionadas

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Você está offline

Confira!

Confira a plataforma de Classificados do Sou Sabará, são anúncios de produtos, serviços, lojas, empregos e muito mais.

Clique no X acima para fechar o anúncio