Minas capta 11 órgãos para doações em um único dia

Três aeronaves do Governo de Minas foram usadas em uma das maiores operações do MG Transplantes dos últimos anos

Três aeronaves do Gabinete Militar do Governador (GMG) decolaram, na manhã deste domingo (26/2), para missões de esperança. Ao todo, foram captados 11 órgãos pelas equipes do MG Transplantes, em duas cidades mineiras.

Continue lendo após a publicidade




O volume de órgãos em um único dia foi um dos maiores nos últimos anos no estado.

Por volta das 7h30, a aeronave Dauphin N3 voou com destino a Barbacena, no Campo das Vertentes, com uma equipe de médicos e enfermeiros, onde foram captados quatro órgãos, sendo um fígado, um pâncreas e dois rins.

Ainda pela manhã, a aeronave King Air B200, também do Governo de Minas, decolou em conjunto com o Pegasus 22, do Comando de Aviação do Estado de Minas Gerais (Comave), para Ponte Nova, na Zona da Mata mineira.

Neste município houve também a captação de sete órgãos (um coração, um fígado, um pâncreas, dois rins e duas córneas), que foram levados direto de helicóptero para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

“Fomos para a cidade de Ponte Nova transportando três equipes de médicos, que fizeram a captação de órgãos e que puderam dar esperança a três pacientes, com transplantes feitos em Belo Horizonte. Outra equipe também realizou nova missão de transporte de órgãos”, conta Amilton Fernandes Pinheiro Júnior, comandante de uma das aeronaves.

O uso compartilhado das aeronaves do Governo de Minas é uma determinação do governador Romeu Zema desde o início da gestão.

Algumas das aeronaves utilizadas para transporte aéreo eram de uso exclusivo para os chefes do Executivo. Hoje, elas servem de apoio estratégico em diversas missões, entre elas salvar vidas e levar esperança para os mineiros e mineiras.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias