AngloGold Ashanti abre 97 vagas do programa Mulheres de Ouro exclusivas para público feminino

SALVAR

Oportunidades exclusivas para mulheres e distribuídas em 13 diferentes cargos da Mina Cuiabá, unidade operacional da companhia, localizada em Sabará

A AngloGold Ashanti abriu novas vagas do programa Mulheres de Ouro, iniciativa da empresa voltada para a ampliação do público feminino em suas operações e na indústria da mineração. Desta vez, são 97 oportunidades exclusivas para mulheres e distribuídas em 13 diferentes cargos da Mina Cuiabá, unidade operacional da companhia, localizada em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Continue lendo após a publicidade




As vagas estão divididas entre administrativas e operacionais para atuação no subsolo. No primeiro grupo estão os cargos de: aprovisionadora, auxiliar administrativo, planejadora e programadora. Já para o segundo grupo as vagas são para: operadora de equipamento pesado; mecânico para manutenção; eletricista para manutenção; auxiliar de produção; mecânica de apoio; supervisora de manutenção; técnica de mineração; técnica mecânica; e técnica de segurança do trabalho.

Para participar da seleção, as candidatas devem cumprir alguns requisitos: ter idade superior a 21 anos, residir preferencialmente em Sabará e Caeté, e ter disponibilidade para revezamento de turno.

As etapas do processo incluem triagem para avaliação de requisitos, entrevista do setor de Recursos Humanos, avaliação psicológica, entrevista técnica, apresentação de proposta salarial e exame médico.

Ampliação dos cargos para mulheres visa a um futuro mais inclusivo e equitativo para a indústria da mineração. Foto: Divulgação / AngloGold Ashanti

Sobre o Mulheres de Ouro

O programa Mulheres de Ouro foi lançado pela AngloGold Ashanti em novembro do ano passado, com 22 oportunidades para operadoras de caminhão no subsolo da mina Cuiabá, em Sabará. Desde o início, a proposta era que os cargos fossem ampliados, aumentando a chance de entrada de mulheres na indústria da mineração.

Ao falar do programa, a supervisora de Recursos Humanos da AngloGold Ashanti, Marcela Bemfeito, destaca que aumentar a representação feminina na indústria da mineração não é apenas uma questão de equidade social, mas também uma necessidade para garantir a sustentabilidade do setor a longo prazo. “Ao aproveitar todo o potencial de talentos disponíveis, podemos impulsionar a inovação, melhorar o desempenho e garantir um futuro mais inclusivo e equitativo para a indústria da mineração”, afirma Marcela.

O programa Mulheres de Ouro segue alinhado à meta da empresa para 2025, que é chegar a 25% de participação feminina. “Estamos comprometidos em mudar o cenário da indústria de mineração e estabelecer um novo padrão de equidade de gênero. Acreditamos que as mulheres têm um papel fundamental a desempenhar na mineração e estamos determinados a criar oportunidades para que elas prosperem nessa área”, afirma a gerente sênior de Recursos Humanos da empresa, Luciana Félix.

Programa de Qualificação

Outra iniciativa da AngloGold Ashanti para inclusão de mulheres na mineração é o PRO, programa de qualificação profissional que forma mão de obra local, fortalecendo a economia e colaborando para a geração de emprego e desenvolvimento das comunidades onde atuamos. Ao todo, mais de 100 alunas já foram qualificadas em cidades de Minas Gerais e Goiás nos cursos de elétrica automotiva; mecânica industrial; elétrica industrial; manutenção mecânica industrial; e auxiliar de geologia.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até 02 de maio no site da empresa, no endereço www܂anglogoldashanti܂com܂br.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Relacionado