Audiência Pública em Sabará: Fleurs Global Mineração enfrenta críticas e defesas sobre o licenciamento ambiental

SALVAR

Ontem, durante uma Audiência Pública no Cine Bandeirante, em Sabará, a empresa Fleurs Global Mineração apresentou seu Estudo de Impacto Ambiental e o respectivo Relatório de Impacto Ambiental. O evento incluiu debates sobre o licenciamento ambiental corretivo da unidade de tratamento a úmido e a seco, além da pilha de rejeito estéril inserida no SLA/Processo Administrativo nº 284/2022 da Fleurs Global Mineração.

A Fleurs iniciou a audiência destacando suas atividades, ações sociais e ambientais. No entanto, o senhor Renato Matarelli contrapôs a empresa, exibindo um vídeo com imagens de drones e satélites que evidenciavam os impactos ambientais causados por ela.

Continue lendo após a publicidade




O evento contou com a presença de funcionários da empresa, vereadores, movimentos sociais ambientais, deputadas federais e uma deputada estadual.

Durante a audiência, os técnicos da empresa responderam a algumas perguntas, enquanto as deputadas federais Duda Salabert, Célia Xakriabá e Bella Gonçalves expressaram condenação às atividades da empresa, argumentando em defesa do meio ambiente e levantando suspeitas de irregularidades. Por outro lado, o vereador Thiago Rodrigues defendeu a empresa, argumentando que ela é uma grande geradora de empregos na região.

Saiba mais

A empresa Fleurs Global Mineração opera na divisa entre Sabará, Nova Lima e Raposos, sendo uma das principais responsáveis pelo intenso tráfego de caminhões na área.

Desde o início de suas operações, tem sido objeto de discussões acaloradas sobre os impactos ao meio ambiente e os transtornos causados pelos caminhões e ao meio ambiente na região.

Veja o vídeo:

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Relacionado