Bombeiro é preso suspeito de envolvimento na morte de casal em Sabará

SALVAR

assassinato
Casal Sandra Pompermayer e Jardel Alves estavam desaparecidos

Um militar do Corpo de Bombeiros foi preso nesta segunda-feira (10) suspeito de envolvimento no assassinato da arquiteta Sandra Pompermayer de Araújo, de 38 anos, e do produtor de eventos Jardel Alves Madeira, de 35. Os corpos do casal foram encontrados no último mês de janeiro na estrada que liga Sabará a Caeté, com cabos de aço ao redor do pescoço.

De acordo com o delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção a Pessoa (DIHPP), além do bombeiro outros dois homens foram presos nesta segunda-feira. No entanto, o delegado informou que os detalhes da prisão só serão divulgados durante apresentação dos suspeitos marcada para a próxima quarta-feira (12), às 10 horas, na sede do DIHPP.

Continue lendo após a publicidade

Conforme informações da Polícia Civil, o casal Sandra Pompermayer e Jardel Alves estavam desaparecidos desde o dia 29 de dezembro do ano passado, quando foi visto pela última vez na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Os corpos foram localizados no dia 8 de janeiro em uma estrada que liga Caeté a Sabará.

Sandra era divorciada e tinha dois filhos. O caçula, de 13 anos, vivia com a mãe na capital mineira. A mais velha, de 21, mora com a avó paterna em Alagoas. Jardel era natural de Linhares e trabalhava com produção de eventos em BH. O casal namorava há cerca de três meses e estavam em uma viagem. Eles seguiam para uma viagem antes de desaparecer. Alguns amigos a esperavam na Bahia e, sem ter notícias da ausência de Sandra, acionaram os familiares.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Quer participar dos grupos no Whatsapp?

Se você tiver interesse em participar dos grupos do Sou Sabará no Whatsapp
Quer Receber Notícias Sim Não