Bombeiro é preso suspeito de envolvimento na morte de casal em Sabará

SALVAR

assassinato
Casal Sandra Pompermayer e Jardel Alves estavam desaparecidos

Um militar do Corpo de Bombeiros foi preso nesta segunda-feira (10) suspeito de envolvimento no assassinato da arquiteta Sandra Pompermayer de Araújo, de 38 anos, e do produtor de eventos Jardel Alves Madeira, de 35. Os corpos do casal foram encontrados no último mês de janeiro na estrada que liga Sabará a Caeté, com cabos de aço ao redor do pescoço.

De acordo com o delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção a Pessoa (DIHPP), além do bombeiro outros dois homens foram presos nesta segunda-feira. No entanto, o delegado informou que os detalhes da prisão só serão divulgados durante apresentação dos suspeitos marcada para a próxima quarta-feira (12), às 10 horas, na sede do DIHPP.

Continue lendo após a publicidade




Conforme informações da Polícia Civil, o casal Sandra Pompermayer e Jardel Alves estavam desaparecidos desde o dia 29 de dezembro do ano passado, quando foi visto pela última vez na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Os corpos foram localizados no dia 8 de janeiro em uma estrada que liga Caeté a Sabará.

Sandra era divorciada e tinha dois filhos. O caçula, de 13 anos, vivia com a mãe na capital mineira. A mais velha, de 21, mora com a avó paterna em Alagoas. Jardel era natural de Linhares e trabalhava com produção de eventos em BH. O casal namorava há cerca de três meses e estavam em uma viagem. Eles seguiam para uma viagem antes de desaparecer. Alguns amigos a esperavam na Bahia e, sem ter notícias da ausência de Sandra, acionaram os familiares.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias