Governo de Minas quer testar gestão compartilhada nas escolas de Ensino Médio, escola de Sabará foi uma das selecionadas

SALVAR

Conforme o governo, a iniciativa estimula a gestão compartilhada de escolas estaduais que ofertam o ensino médio, em parceria com organizações da sociedade civil sem fins lucrativos.

Em 2022, Minas Gerais irá implementar o Novo Ensino Médio para os estudantes do 1º ano do Ensino Médio, conforme o governo a iniciativa estimula a gestão compartilhada de escolas estaduais, em parceria com organizações da sociedade civil sem fins lucrativos.

Continue lendo após a publicidade

O governo afirmou que as escolas permanecem públicas e gratuitas, integrante da rede estadual de ensino e com matrículas sob a gestão da SEE/MG, terão como base o Currículo Referência do Ensino Médio de Minas Gerais e continuarão realizando as avaliações internas e externas previstas; e o calendário escolar da rede e as normativas nacionais e estaduais referente ao acesso e à permanência dos estudantes nas escolas

Escola Estadual Coronel Adelino Castelo Branco é uma das três selecionadas para integrar o projeto-piloto. Foto: Google

Segundo a Secretaria de Educação poderão participar do Projeto Somar instituições que possuam experiências diversificadas e consolidadas tanto em metodologia de ensino, como em processos de gestão. As ações inovadoras implementadas nas escolas que adotarem o modelo de gestão compartilhada serão acompanhadas de forma atenta pela Secretaria para que possam ser incorporadas em outras unidades de ensino. Além disso, as organizações deverão apresentar um plano de trabalho com metas previstas tanto para garantia da oferta do ensino como resultados de avaliação de aprendizagem.

A seleção das organizações que participarão do projeto será feita por meio dos editais publicados a partir da página 51 do Diário Oficial de Minas Gerais. á a implementação da parceria terá início neste ano, com a previsão de um processo de transição. Serão contempladas três escolas da rede estadual de ensino localizadas em Belo Horizonte e em Sabará. Para a gestão das escolas, as organizações receberão recursos do tesouro estadual. O valor repassado tem como base o custo-médio por aluno ao longo do ano.

Experiência piloto

O projeto será iniciado em caráter de piloto, em três escolas estaduais. Todas localizadas em Belo Horizonte e Região Metropolitana, ofertam exclusivamente o Ensino Médio e apresentam indicadores educacionais abaixo da média do estado.

As unidades de ensino escolhidas são: Escola Estadual Coronel Adelino Castelo Branco, em Sabará; Escola Estadual Maria Andrade Resende, em Belo Horizonte; e Escola Estadual Francisco Menezes Filho, também localizada na capital mineira. Ao todo, as três unidades de ensino contam com cerca de 2.100 estudantes matriculados. Este primeiro ano da parceria será um período de transição para a implementação efetiva da proposta, nessas escolas piloto, no ano seguinte.

De acordo o governo, o Currículo Referência do Ensino Médio de Minas Gerais foi elaborado por uma equipe de redatores composta por professores das redes de educação de Minas Gerais, e traz uma série de novidades que visam a tornar essa etapa de ensino mais atraente para os estudantes, colaborando para evitar a evasão e garantir mais qualidade na formação desses jovens. 

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Quer participar dos grupos no Whatsapp?

Se você tiver interesse em participar dos grupos do Sou Sabará no Whatsapp
Quer Receber Notícias Sim Não