Homem é preso em Sabará suspeito de chantagear mulheres para obter fotos íntimas

SALVAR

Um rapaz de 21 anos foi detido sob suspeita de utilizar perfis falsos para obter imagens íntimas de mulheres nas redes sociais. Além disso, ele teria ameaçado divulgar as fotos de uma das vítimas. O jovem foi alvo de uma ação da Polícia Civil de Minas Gerais na última sexta-feira (12), em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo o delegado Luciano Guimarães, responsável pelas investigações, uma mulher de 20 anos procurou a polícia há dois meses para denunciar ameaças relacionadas ao suspeito. “Ela estava muito abalada. Relatou que estava sofrendo ameaças de uma pessoa que possuía fotos íntimas dela. Essa pessoa estava ameaçando divulgar essas fotos caso a jovem não lhe enviasse mais fotos e vídeos”, detalhou Guimarães. O suspeito não tinha interesse em vender as fotos, mas sim pressionar as vítimas para obter mais conteúdo.

Continue lendo após a publicidade

Para enganar as mulheres, o jovem criava perfis falsos em redes sociais, como no Instagram. Os sete perfis falsos identificados pela polícia eram de mulheres. O objetivo era ganhar a confiança das vítimas. Ele também se passava por agenciador de modelos para conseguir as fotos. O delegado informou que o homem chegou a se passar por traficante. “Ele dizia que encontraria, principalmente em Sabará, pessoas que ele via na rua ou que conhecia através das redes sociais”, explicou Guimarães.

Uma testemunha quase foi vítima do golpe. Uma jovem de 20 anos também procurou a Polícia Civil após quase cair na armadilha do suspeito. Ela relatou aos investigadores que o rapaz entrou em contato com ela, mas se passando pela primeira mulher que denunciou o crime. Isso foi possível porque o suspeito conseguiu descobrir a senha da moça por meio de tentativa e erro.

A testemunha contou que o homem passou a solicitar informações íntimas dela e, em seguida, pediu por fotos. Desconfiada, ela percebeu algo estranho. A jovem tinha uma amiga em comum com a vítima (cujo perfil estava sendo utilizado pelo suspeito). Ela decidiu entrar em contato com a outra jovem e descobriu a farsa.

“Ele se passou por ela, mandou mensagens sempre tentando saber coisas sobre mim, minha intimidade, sempre tentando obter informações. Achei estranho alguém que nunca sequer me viu se expor dessa forma”, detalhou a testemunha. As duas, então, foram juntas até a delegacia.

O celular do suspeito será submetido a perícia. Ele poderá responder pelos crimes de invasão de dispositivos e divulgação de conteúdo íntimo, podendo receber uma pena de até nove anos de reclusão.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Quer participar dos grupos no Whatsapp?

Se você tiver interesse em participar dos grupos do Sou Sabará no Whatsapp
Quer Receber Notícias Sim Não