MPMG pede bloqueio de R$ 100 milhões e suspensão de mineradora após vazamento de materiais em rio de Sabará

SALVAR

Ministério Público de Minas Gerais ajuizou ação cautelar contra a empresa AngloGold Ashanti, por causa de um vazamento de material ocorrido no dia 12 de março, que impacta os córregos Cuiabá e Sabará, que desaguam no Rio das Velhas.

De acordo com os promotores de Justiça, o despejo dos materiais, que estão saindo de uma mina, preocupou a comunidade, devido a grande alteração provocada na coloração das águas, o rio Sabará ficou cinza.

Continue lendo após a publicidade




A AngloGold Ashanti havia confirmado o vazamento de um material industrial no córrego Cuiabá. De acordo com a mineradora, o vazamento foi estancado imediatamente e o material não é tóxico.

A ação cautelar pede ao Poder Judiciário que a empresa fique sem realizar atividades e intervenções na mina, nas pilhas, nas barragens e outras estruturas operacionais do empreendimento até que seja atestada a segurança e a estabilidade. Além disto, o MPMG pede o bloqueio de R$ 100 milhões como forma de garantia das medidas de recuperação e de compensação ambiental, além da elaboração de plano de comunicação adequado junto à população impactada. 

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias