Polícia prende suspeitos de furtos milionários a empresas de telefonia em Sabará

SALVAR

Após três meses de investigação, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) identificou e prendeu parte de uma organização criminosa especializada no furto de equipamentos utilizados por empresas de telefonia.
Durante operação policial, realizada nesse domingo (31), três pessoas, de 26, 27 e 32 anos, foram presas na estação de telefonia de uma conhecida operadora, no município de Sabará. O grupo pretendia furtar 206 equipamentos avaliados, cada um, em R$2.500, causando um prejuízo à empresa de aproximadamente R$ 500 mil.

Divulgação/Polícia Civil

“Em contato com a empresa de telefonia, nos foi informado que a soma desse prejuízo pode ultrapassar R$ 24 milhões, entre equipamentos furtados, a reposição desse material e pela necessidade de restabelecimento da transmissão de sinal”, destaca o Chefe do 1º Departamento de Polícia Civil, Delegado-Geral Wagner Sales.

Continue lendo após a publicidade




O delegado que coordena as investigações Daniel Amâncio explica que “são equipamentos caros e de difícil transporte, por tratar-se de material de grande volume, pesando em torno de 15 quilos cada um”.

De acordo com Sales, primeiramente o grupo identificava a vítima e, em seguida, contratava caminhões se passando pelas empresas que pretendiam aplicar o golpe. Para não levantar suspeitas, os integrantes da organização criminosa utilizavam uniformes, crachás da empresa e equipamentos de proteção individual e coletiva.

Investigações apontam que o grupo agia na capital, região metropolitana e interior do estado há mais de dois anos. De acordo com o titular da Delegacia Regional de Polícia Civil Noroeste, Hugo Arruda, em Belo Horizonte foram identificadas ocorrências nos bairros Dom Bosco, Glória, Nazaré e Sagrada Família, assim como nos municípios de Sabará, Guaxupé, Lagoa Santa, Curvelo, Uberaba, Uberlândia, Sarzedo, Santa Luzia, Caeté, Esmeraldas, Raposos e Nova Lima.

Os presos são reincidentes no crime de furto qualificado e líderes da associação criminosa investigada. No dia 21 deste ano, outro integrante do grupo, de 39 anos, também foi preso em razão de cumprimento de mandado. Outras dez pessoas são investigadas suspeitas de pertencerem ao grupo. A polícia ainda investiga quem seriam os receptadores dos equipamentos furtados pela organização criminosa.

Confira o vídeo:

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias