Preso policial militar suspeito de matar jovem durante festa de Carnaval em Sabará

SALVAR

Um cabo do 61º Batalhão da Polícia Militar, foi preso nesta sexta-feira suspeito de matar um jovem numa festa de Carnaval, em fevereiro desse ano, no Bairro Nações Unidas, em Sabará.

A vítima é Dener de Oliveira Samos, de 23 anos, morto com dois golpes de cassete no pescoço e um chute na cabeça. A agressão foi filmada por câmera a alguns metros do crime, na Rua Inglaterra. O jovem foi levado pela viatura à Unidade de Pronto-Atendimento de Sabará e, depois, transferido, em estado grave, para o Hospital João XXIII, na capital mineira, onde teve constatada a morte cerebral.

Continue lendo após a publicidade




O delegado Emerson Morais, do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, explica que a vítima estava na festa com um amigo quando iniciou uma briga generalizada, sendo necessária a intervenção da PM para dar fim à confusão. Durante a ação, Dener teria comentado com o colega que não iria correr porque estava apenas comendo um churrasquinho e bebendo cerveja.

“O cabo ouviu essa fala e ficou ressentido. Quando a vítima ia embora, a viatura em que estava esse policial parou próximo à vítima e o policial desembarcou. As testemunhas presenciais afirmam, de forma categórica, que o policial teria dito para a vítima ‘então quer dizer que não dá nada para você?’, e efetuou os dois golpes”, afirma Morais.

Segundo o delegado, o suspeito admitiu a agressão. “Ele afirma que, de fato, deu os dois golpes contra a vítima e que a intenção dele não era matar, que ele deu o primeiro golpe e, no segundo golpe, ele se distraiu.”

Falsidade ideológica

Além do cabo, outros seis militares são investigados por mentirem no boletim de ocorrência do caso. “Os policiais narraram no boletim de ocorrência um fato completamente distinto do que as câmeras gravaram”, disse o delegado.

com itatiaia.com.br

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias