Recomposição Florestal dos Ribeiros Caeté-Sabará: plantio de mudas, barraginha e substituição de eucaliptos

SALVAR

Na última quinta-feira (09/11), representantes técnicos do Semente acompanharam o andamento do projeto de ecomposição Florestal dos Ribeirões Caeté-Sabará, com a previsão de execução para os próximos três anos.

O plantio de mudas, a monitorização da qualidade das águas, a construção de ‘barraginhas’, curvas de nível e terraços estão em andamento. Em junho deste ano, a proposta de reflorestamento das principais microbacias desses ribeirões, abrangendo uma área estimada superior a 33 mil hectares, foi aprovada através da Plataforma Semente.

Continue lendo após a publicidade




Em uma das áreas inicialmente escolhidas para a recomposição florestal, visitada pela equipe ontem, já foram plantadas algumas centenas de mudas nativas. Além disso, barraginhas estão sendo construídas para preservar as nascentes das microbacias. A ‘barraginha’ é uma pequena bacia escavada no solo com diâmetro de até 20 metros, dispersa na propriedade, com a função de captar enxurradas, controlar erosões e permitir a infiltração da água das chuvas no terreno.

Outra ação em curso é a substituição de eucaliptos por espécies nativas, pois o eucalipto é considerado exótico à região e representa uma ameaça à invasão de habitats naturais, tornando necessária sua supressão. Os objetivos do projeto incluem ainda o reflorestamento de cerca de 120 hectares de áreas degradadas por ano e a capacitação de aproximadamente 40 produtores rurais, sitiantes e colaboradores, visando o aprendizado coletivo.

A Plataforma Semente, uma iniciativa do Ministério Público de Minas Gerais em parceria com o cemais.org.br, busca transformar ideias em realidade ao receber projetos de relevância socioambiental apresentados por instituições do terceiro setor, iniciativa privada e poder público.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias