Sabará retorna a onda amarela do Minas Consciente (Coronavírus)

SALVAR

Após nova atualização do Programa Minas Consciente, o município de Sabará foi enquadrado pelo Governo do Estado de Minas Gerais novamente na Onda Amarela. O retorno é em função do aumento nos índices de contágio por Covid em Minas Gerais, o que significa que alguns estabelecimentos passam a ter o funcionamento proibido a partir deste sábado (05/12). O Comitê Sabarense de Enfrentamento ao Coronavírus realizará reunião para deliberar novas diretrizes relacionadas as atividades econômicas, de acordo com os protocolos estabelecidos pelo Governo de Minas.

A regressão é resultado do aumento dos índices epidemiológicos. A média móvel de casos registrou 11,71 nesta última terça-feira (01/12). Vale ressaltar que em novembro esse dado era 3,29. Caso os índices continuem crescendo, o município poderá entrar na Onda Vermelha, que restringe o funcionamento aos serviços essenciais.

Continue lendo após a publicidade




É preciso que todos se conscientizem que a pandemia ainda não acabou. É necessário que as pessoas evitem aglomerações, cumpram a obrigatoriedade do uso da máscara e mantenham o distanciamento em filas, além de higienizar as mãos com frequência. Principalmente com a chegada do fim de ano, onde são comuns as confraternizações, é preciso que a população colabore para evitar o avanço da pandemia. Faça sua parte.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, a regressão de metade das macrorregiões em Minas Gerais foi impulsionada pelo aumento de casos na última semana, reflexo principalmente das movimentações do período eleitoral.

“Tivemos um aumento da incidência em todas as regiões, não tivemos aumento proporcional de óbitos, mas estamos vendo o aumento por demanda de internações. Ainda há bastante leitos de terapia intensiva no estado como um todo. Mas é importante reforçar a necessidade de cuidado, de distanciamento e atenção da população durante todo o mês de dezembro”, alertou o secretário.

O que é permitido funcionar em cada onda:

Onda Amarela (Atual) – Fase na qual é permitida a abertura de serviços não essenciais, como:

  • Bares (consumo no local);
  • Autoescolas e cursos de pilotagem;
  • Salões de beleza e atividades de estética;
  • Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
  • Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
  • Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
  • Comércio de itens de cama, mesa e banho;
  • Lojas de móveis e lustres;
  • Imobiliárias;
  • Lojas de departamento e duty free;
  • Lojas de brinquedos;
  • Academias (com restrições);
  • Agências de viagem;
  • Clubes.

Onda Vermelha – A mais restritiva do Minas Consciente, onde somente os serviços considerados essenciais são permitidos, como:

Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;

  • Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);
  • Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
  • Serviços de ambulantes de alimentação;
  • Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
  • Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
  • Vigilância e segurança privada;
  • Serviços de reparo e manutenção;
  • Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
  • Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
  • Construção civil e obras de infraestrutura;
  • Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

Onda Verde – Essa fase possibilita a abertura de serviços não essenciais com alto risco de contágio.

  • Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo;
  • Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos;
  • Parques, zoológicos e jardins;
  • Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê;
  • Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca;
  • Bares com entretenimento (shows e espetáculos);
  • Serviços de colocação de piercings e tatuagens.

*Para avançar para a onda verde, as cidades precisam estar há 28 dias consecutivos na onda amarela, sem sofrer retrocessos durante esse período.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Relacionado