UPA de Sabará receberá novos recursos

SALVAR

Objetivo é reforçar e ampliar o atendimento de urgência e emergência feito na Unidade.

UPA de Sabará

Continue lendo após a publicidade

A Unidade de Pronto Atendimento Padre Lázaro Pereira Crispim – UPA 24 Horas, porte III, inaugurada em junho deste ano em Sabará, receberá novos incentivos por meio do processo de qualificação do Ministério da Saúde. A portaria 2.362, publicada no Diário Oficial no dia 11 de outubro, destina por meio de recursos a serem incorporados ao Teto Financeiro Anual de Média e Alta Complexidade, o valor de R$ 3 milhões para custeio. A qualificação é válida por dois anos, podendo ser revogada mediante novo processo de avaliação.

“O custeio mensal repassado pelo Ministério da Saúde irá dobrar passando de R$ 250 mil para R$ 500 mil. A qualificação significa incentivo para o município e reconhecimento do trabalho realizado por esta unidade de saúde”, afirma a secretária municipal de saúde, Roseli da Costa Oliveira.

Segundo o secretário Nacional de Atenção a Saúde, Helvécio Miranda Magalhães Júnior, a qualificação amplia a assistência a população do município e impacta diretamente na Rede de Urgência e Emergência, diminuindo a demanda por atendimento nos hospitais. “O objetivo é deixar as unidades bem equipadas, resolutivas, para que possam prestar todo o atendimento necessário no caso de urgência e emergência, reservando os hospitais maiores apenas para os casos mais graves e complexos,” completa.

A unidade tem capacidade para realizar uma média de 400 atendimentos por dia e conta com 26 leitos de observação, sendo seis de pediatria, 12 adultos, seis de urgência e dois de isolamento. Duas salas de classificação de risco, seis consultórios e prontuário eletrônico que registra os dados do paciente permitindo o acesso do médico, sempre que ele retornar a UPA.

As UPAs são divididas em três tipos, conforme a capacidade de atendimento. As UPAs tipo III apresentam estruturas com até 20 leitos e capacidade para atender até 450 pessoas por dia. As do tipo II, com até 12 leitos, recebem até 300 pessoas diariamente, enquanto a do tipo I, com oito leitos, possui potencial para atender até 150 pacientes por dia. Os valores do financiamento também variam de acordo com o porte da UPA.

Via Redes de Atenção á Saúde

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias

Quer participar dos grupos no Whatsapp?

Se você tiver interesse em participar dos grupos do Sou Sabará no Whatsapp
Quer Receber Notícias Sim Não