Bronquite: sintomas, causas e tratamentos – tudo o que você precisa saber

A bronquite é uma condição caracterizada pela inflamação dos brônquios nos pulmões, que são responsáveis por transportar o oxigênio de e para os pulmões. Isso faz com que esses brônquios fiquem irritados e inflamados, resultando em sintomas como tosse seca ou com catarro, chiado no peito e falta de ar.

A bronquite pode ser desencadeada por um resfriado comum, gripe ou outra infecção respiratória, resultando na bronquite aguda, que geralmente dura de 1 a 3 semanas. No entanto, se a inflamação persistir por mais de 3 meses ou se houver múltiplos episódios de bronquite ao longo do ano, é considerada bronquite crônica. É importante compreender as diferenças entre bronquite aguda e bronquite crônica.

Continue lendo após a publicidade




O tratamento da bronquite deve ser feito com medicamentos recomendados por um pneumologista, como broncodilatadores, antibióticos, corticoides ou antitussígenos, de acordo com o tipo de bronquite que a pessoa apresenta.

Sinais de bronquite

Os sintomas mais comuns da bronquite incluem:

Na bronquite aguda, os sintomas podem ser semelhantes aos do resfriado comum ou sinusite, como dor de garganta, dor de cabeça, dores no corpo, nariz escorrendo ou entupido. Geralmente, esses sintomas melhoram em cerca de uma semana. Além disso, existem outros sintomas da bronquite.

Caso a tosse persista por mais de 3 semanas, se a pessoa tiver febre por mais de 3 dias seguidos ou se estiver com muita dificuldade para respirar, é importante buscar ajuda médica imediatamente. Isso porque a bronquite pode se transformar em pneumonia, sendo necessário o tratamento por um pneumologista ou clínico geral. É fundamental saber reconhecer os sintomas da pneumonia.

Para confirmar o diagnóstico de bronquite, o médico inicialmente analisa os sintomas relatados pelo paciente e realiza um exame físico durante a consulta. Além disso, ele também ausculta os pulmões para detectar possíveis alterações na respiração.

Geralmente, para confirmar o diagnóstico, é comum solicitar exames de imagem, como raio X do tórax. Também pode ser recomendado realizar exames de escarro, espirometria ou prova da função pulmonar para descartar outras possíveis causas, especialmente a pneumonia.

Para confirmar o diagnóstico de bronquite e receber o tratamento correto, o médico mais apropriado é o pneumologista. Geralmente, o pediatra é quem suspeita inicialmente da condição, especialmente em crianças com menos de 5 anos de idade

A bronquite, especialmente a aguda, geralmente é causada por infecções virais, como gripes e resfriados, ou por infecções bacterianas menos comuns. Essas infecções podem irritar e inflamar os brônquios, levando ao aumento de volume e produção de catarro, o que pode dificultar a respiração devido à redução do fluxo de ar nos pulmões.

O hábito de fumar é frequentemente associado à bronquite, uma vez que a inalação da fumaça do cigarro irrita os brônquios de forma contínua, resultando no surgimento da bronquite crônica.

A exposição à poeira, pólen ou poluição do ar pode causar bronquite alérgica, uma condição que não possui cura definitiva. No entanto, o uso de vacinas pode ser eficaz para controlar a reação alérgica e prevenir os episódios de bronquite.

O tratamento da bronquite aguda geralmente não é necessário, pois a maioria dos casos melhora por conta própria em algumas semanas. No entanto, em alguns casos o médico pneumologista pode recomendar o uso de medicamentos.

Para tratar a bronquite crônica, o médico pode recomendar o uso de medicamentos broncodilatadores, como salbutamol ou brometo de ipratrópio, para ajudar a abrir os brônquios e melhorar a respiração. Além disso, corticoides podem ser prescritos via oral ou em forma de bombinhas para controlar a inflamação dos brônquios. É importante conhecer mais sobre o tratamento da bronquite.

Em situações como a bronquite crônica, a realização de sessões de fisioterapia pode ser benéfica para melhorar a capacidade respiratória e eliminar secreções. Isso é feito através de técnicas manuais, utilização de aparelhos respiratórios e exercícios específicos para a respiração

Durante o tratamento da bronquite, é essencial seguir algumas medidas importantes, como tomar os medicamentos nos horários recomendados pelo médico, evitar fumar para diminuir a irritação nos brônquios, descansar e manter-se hidratado, bebendo bastante água ou chás para ajudar a fluidificar o catarro e facilitar sua eliminação.

Adicionalmente, é possível utilizar um umidificador ou respirar o vapor da água enquanto toma banho para auxiliar na remoção do muco.

Você achou útil esta informação?

Compartilhe:

Saiba como ter Transformações Impactantes em Seu Corpo nas próximas semanas:

Se você busca resultados rápidos de forma saudável, conheça o programa abaixo. Ao seguir este programa, você notará transformações surpreendentes:
  • Redução de até 12cm na circunferência da barriga por mês
  • Alívio das dores nas costas
  • Significativa redução no inchaço das pernas
  • Melhora nos níveis de diabetes e colesterol alto
  • Perda de peso de 5 a 10 quilos
  • Controle da ansiedade por compulsão alimentar
Descubra mais sobre como alcançar esses benefícios rapidamente. Aperte em Saiba mais.

Conheça o New Detox

Ideal para emagrecer, ter mais disposição e menos ansiedade.