Polícia prende suspeito de vender bebidas falsificadas

Foram apreendidas diversas caixas com garrafas contendo líquido semelhante a whisky, gin e vodka.

Um homem de 22 anos, morador de Santa Luzia, foi preso pela Polícia Civil na última sexta-feira (10), suspeito de comercializar bebidas alcoólicas falsificadas e adulteradas, em Belo Horizonte e na Região Metropolitana, através de uma distribuidora de bebidas, localizada na capital mineira.

Continue lendo após a publicidade




Divulgação/PCMG

De acordo com o delegado Magno Machado, que coordenou a ação, as investigações tiveram início após a Polícia Civil receber uma denúncia da Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe). Segundo apurado, os anúncios das falsas bebidas eram feitos por meio de redes sociais, com valor 50% abaixo do praticado pelo setor.

“O anúncio principal era via redes sociais, mas ele atendia os consumidores em um estabelecimento comercial que tinha perto da sua residência. São bebidas de alto custo e estavam sendo comercializadas a preços bem abaixo [do valor de mercado], mas colocando toda a população em risco. Ele praticou um crime contra a saúde pública, que tem pena que varia de quatro a oito anos de prisão”, explica o delegado.

Ainda segundo Machado, o material apreendido será enviado para a perícia técnica da Polícia Civil, e serão feitas análises para comprovar o teor das embalagens e as substâncias utilizadas. As investigações prosseguem com o objetivo de identificar os fabricantes e o envolvimento de outras pessoas no esquema.

No mês passado uma fábrica clandestina de bebidas foi fechada em Sabará. Um homem, de 43 anos, responsável pelo local, foi preso em flagrante.

Compartilhe:

Veja stories do Sou Sabará

Veja stories do Sou Sabará Notícias